segunda-feira, 22 de junho de 2009

Diretamente do ninho da mamãe pássaro

Muita coisa já aconteceu desde a minha ida a Tulsa, OK. Uns dois finais de semana após tal (surreal) viagem, recebi uma amiga americana e fizemos um tour por Los Angeles, incluindo a visita a um restaurante brasileiro(que aliás, me decepcionou). Na verdade não recebi, fiquei com ela em um hotel em Santa Mônica. Essa visita foi interessante pois eu (acho que) finalmente "realizei" que eu posso sim pilotar em Hollywood, Beverly Hills e todos essas lugares que eu total desconheço portando apenas um...que mané GPS! Um mapa. Nesse final de semana meu host estava usando o GPS, então só sobrou o mapa de Los Angeles, e mesmo assim só com as ruas principais. Ninja eu, eu sei. E mesmo na desvantagem pouco nos perdemos! :D

Teve final de semana com BBQ em algum lugar de Malibu, depois Hollywood, Six Flags no dia seguinte (detalhe básico: medo pouco de montanha-russa, mas se é pra tentar coisas novas, PARTIU!) e pra fechar monthly meeting da APC num restaurante country em Universal City que minha LCC não sabia, mas estava comemorando o jogo final dos Lakers(= mil anos até conseguir uma mesa que acomodasse todas).

Mas o que eu quero falar meeeesmo é que estou postando da:

casa da mamãe, 128
Rio de Janeiro, RJ
Brasil

Ou seja, a melhor casa do mundo! Não tem Europa, não tem Estados Unidos, não tem Califórnia ou casa de namorado (pssst, que eu não tenho). Nada se compara a casa da gente, onde mesmo com todos os defeitos somos amados incondicionalmente. Andar pelada (adoooro, cês sabem), sentar como quiser no sofá, comer o que ver na frente primeiro, ouvir musica no último volume e dançar como se ninguém estivesse vendo e principalmente acordar tarde = não tem preço. E que fique bem claro que esses comentários vem de alguém que ama os Estados Unidos e sempre sonhou em pisar naquela terra. E que também fique claro que eu adoro a minha host family e não temos problema algum.

Quando saí do portão de desembarque e vi minha família, os olhos de ansiedade e angustia dos meus pais e tio (minha mãe já chorando), chorei litros. Eu soluçaaava. Foi muita emoção. Mas isso aconteceu depois de eu rir horrores com os carinhas de mascara por conta da gripe suína que recepcionaram a gente no desembarque.

Foi barra aguentar todas as horas de vôo. Eu estava muito ansiosa pra chegar. Mas finalmente cá estou aproveitando as minhas muito merecidas férias ao lado da minha família real, já que estendi(Deus tende piedade da minha alma) por 12 meses.

Quando saí de casa há pouco mais de 10 meses atrás, a saudade foi tanta que mamãe ficou doente. Não foi uma gripezinha, foi sério. Ela não me contava muito, fez pouco caso, mas depois abriu o jogo. Eu vi poucas fotos, mas as poucas que vi ela estava abatida (assim como meu pai), mas quando falava comigo ao telefone se fazia de forte, me dava o maior apoio do mundo, principalmente quando eu fiquei homesick e ligava pra ela chorando ao telefone :( Vê-la me esperando ontem, só de lembrar me dá vontade de chorar de novo. Minha família é a coisa mais importante da minha vida!!! É isso que eu acho que eles talvez não entendam lá fora. Culturas diferentes? Sim, muito. Pontos positivos e negativos, mas acho que falta calor humano, e isso t-o-d-o ser humano precisa em abundância (por isso que eu tô sempre beijando e abraçando em excesso as "minhas" crianças.

Voltando ao assunto, ao chegar aqui fiquei sabendo que quando viajei, ela começou a se vestir super bem, se valorizar, andar sempre bem arrumada porque eu sempre falava isso pra ela e ela acabava nunca fazendo, quase sempre por estar muito cansada. Ela passou a fazer isso pois ao fazer algo que eu gostaria que ela fizesse, ela se sentia mais perto de mim. Todo dia religiosamente entrava no meu blog, fotolog, e-mail e orkut pra ver notícias, se achava mais sobre mim, até ler o que meus amigos deixavam pra mim pra saber o que eu andava fazendo nos finais de semana. Não de fofoca ou coisa do tipo, mas pra saber sobre mim mesmo já que aqui no Brasil nós éramos super unidas. Minha mãe é minha melhor amiga. Eu sempre contava tudo em detalhes.

O que importa agora é que eu estou aqui e não vou pensar em trabalho até a hora de ir embora. Serão dias muito preciosos pra gastar pensando ou falando sobre coisas que viverei por mais 365 dias, sendo que tenho apenas míseras 3 semanas por aqui. Nah. Dia 12 de julho volto a falar sobre a minha vida de au pair. Antes disso só relatos dos meus dias de felicidade de volta a pátria, isto é, se eu voltar a postar até lá.

--

Foi difícil, é difícil e vai ser difícil voltar. Não quero nem pensar.

8 comentários:

Luíza disse...

Quantas emoções!! Queria MUITO estar no seu lugar. Isso tudo só se vive uma vez. Aproveita!

Gisele disse...

que lindaaaaaaaaaaaaaa!!!!

Quero mto te ver....da pra vc me da o tel da tua casa o qual eu n possuo mais?

muito obrigada CACETE!

Dani disse...

Awwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwwww!

SAUDADEEEEEEEEEEEEEEEEEE!

APROVEITE MUITO.

Dani.

ps: aparece quando der??? Só um tiquinho!! LMAO

Hane disse...

vai ser dificil, bells, mas eu ainda acho q vc fez a escolha certa renovando e poderia até se arrepender se nao tivesse feito.

um ano é mto pouco, passa rapido demais e vc ainda tem mto pra viver lá.

e agora vc, nao q já nao soubesse, mas já tem a certeza, q no dia q vc tiver de volta pra valer, vao estar todos no portao de desembarque pra vc, sempre!

:)

:***

Mari Z. disse...

Aê, Bela!! Que delícia receber o chamego de mãe e de pai, né? :-)

Aproveita bastante o carinho deles e bora pro próximo ano!

Ah, e realmente, parabéns por conseguir dirigir em LA só com um mapa... ninja mode on! rs.

Beijocas,

Mari Z.

Carlinha disse...

ai amiga, to quase chorando... é complicado essa vida viu... olha que por muito pouco naum nos encontramos na patria amada...

Anônimo disse...

regents pradeep branded bureaucracy vineyards systemacting treatable sailing newbury clue factors
semelokertes marchimundui

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!